Início Gestão de Desastre Resposta Imagens de satélites internacionais apoiam ações de resposta às inundações no Espírito...

Imagens de satélites internacionais apoiam ações de resposta às inundações no Espírito Santo

Informações produzidas por 61 satélites foram disponibilizadas à Defesa Civil Nacional por meio de acordo de cooperação internacional

0
123
Imagens de satélites internacionais apoiam ações de resposta às inundações no Espírito Santo

O Centro Nacional de Gerenciamentos de Riscos e Desastres (Cenad), órgão vinculado à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), ativou um protocolo para ter acesso a imagens de satélites de várias nações do mundo, que auxiliam no trabalho de resposta e avaliação dos danos causados pelas fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo na última semana. A medida foi possibilitada por meio da Carta Internacional Espaço e Grandes Desastres, da qual o Brasil é signatário.

Ativado na semana passada, o sistema de cessão de imagens de satélites é o mesmo que foi utilizado por autoridades brasileiras para ações de resposta ao rompimento da barragem Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), em janeiro do ano passado. A medida também poderá ser utilizada na avaliação dos danos em outros estados atingidos pelos temporais.

“O Brasil integra uma rede internacional com agências espaciais de vários países. Como somos signatários da Carta, nos é permitido usar os satélites dos parceiros que sobrevoam a região e podem fazer imagens do desastre. Esse material foi fundamental em nossa atuação nos últimos dias e ainda será muito importante para as ações que serão desencadeadas daqui por diante”, afirmou o diretor do Cenad, Armin Braun.

Em um primeiro momento, as fotografias espaciais foram utilizadas no monitoramento das áreas atingidas nas primeiras quatro cidades capixabas que tiveram reconhecimento federal de estado de calamidade pública: Alfredo Chaves, Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem Alta.

A primeira imagem recebida pelo Cenad foi repassada pelo equipamento Sentinel-1, da União Europeia. Ela está disponível aqui.

O esforço para a resposta aos desastres também conta com o apoio de satélites brasileiros. Foram produzidas imagens pela série Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers), por meio de uma parceria entre Brasil e China. Atualmente, o Cbers-4 já atua no apoio de resposta aos desastres e o Cbers-4A – lançado recentemente ao espaço – realiza testes de calibragem captando imagens dos locais do desastre.

A Carta

A Carta Internacional Espaço e Grandes Desastres é uma colaboração mundial que disponibiliza informações de satélites para beneficiar a gestão de desastres naturais. Com a combinação de ferramentas de observação da Terra de diferentes agências espaciais, são disponibilizados recursos e experiências que auxiliam na resposta a calamidades de grande intensidade em todo o planeta.

Ao todo, 126 nações são signatárias do acordo. A elas, são disponibilizadas imagens geradas por 61 satélites de 17 agências espaciais do planeta. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), é participante da iniciativa.

Também estão representados órgãos da Alemanha, Argentina, Canadá, China, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Índia, Japão, Reino Unido, Rússia, União Europeia e Venezuela.

A iniciativa pode ser acionada em uma série de desastres, entre eles: deslizamentos de terra, inundações, terremotos, ciclones, incêndios florestais, tsunamis, derramamentos de óleo, entre outros.