Primeiro paciente identificado com coronavírus é curado em São Paulo

O homem de 60 anos teve o quadro confirmado no dia 24 de fevereiro de 2020, após retornar de uma viagem da Itália, onde, possivelmente, contraiu o vírus.

0
146
primeiro paciente com coronavirus é curado em São Paulo
Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios para o Ministério da Saúde

A primeira pessoa diagnosticada com o coronavírus no Brasil está curada. A informação foi dada pelo Secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Luiz Henrique German, e pelo Governador João Dória ao jornalista Pedro Campos, da BAND. O homem de 60 anos teve o quadro confirmado no dia 24 de fevereiro de 2020, após retornar de uma viagem da Itália, onde, possivelmente, contraiu o vírus.

Desde então, a confirmação de casos do coronavírus saltou para quase 100. Segundo o Ministério da Saúde já são quase 98 pessoas infectadas com o COVID-19 em 13 estados e em todas as regiões, exceto o Norte. Há uma expectativa do número de infectados crescer exponencialmente nos próximos dias, já que, até o momento, não foi encontrada uma cura científica para a doença.

O coronavírus no Brasil

Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, com informações atualizadas até as 15h45 desta sexta-feira (13), há 98 casos confirmados no Brasil, distribuídos por 13 estados. São 56 em São Paulo, 16 no Rio de Janeiro, seis no Paraná, quatro no Rio Grande do Sul, três em Goiás, dois no Distrito Federal, dois em Santa Catarina, dois em Minas Gerais, dois na Bahia, dois em Pernambuco, um no Espírito Santos, um em Alagoas e um no Rio Grande do Norte.

O balanço também aponta 1.485 casos suspeitos e 1.344 descartados. Apenas os estados de Roraima e do Amapá não têm casos suspeitos.

Segundo a pasta, há 12 pessoas hospitalizadas em decorrência do coronavírus.

Segundo especialistas, ainda não se sabe se é possível se contaminar duas vezes pelo vírus. “Não estou dizendo que a reinfecção não possa ocorrer, nem que nunca ocorrerá, mas nesse curto espaço de tempo é improvável”, afirmou Florian Krammer, virologista da Escola de Medicina de Ichan no Monte Sinai, ao jornal The New York Times.

O Estado de Minas Gerais decretou situação de emergência na saúde, a medida vai possibilitar a compra mais rápida de medicamentos e materiais hospitalares, além da contratação de profissionais da área por meio da dispensa de licitação.

- Publicidade -