Home Destaque Tentativa de furto de combustível no Rio de Janeiro, gera vazamento e há risco de explosão no local

Tentativa de furto de combustível no Rio de Janeiro, gera vazamento e há risco de explosão no local

0
Tentativa de furto de combustível no Rio de Janeiro, gera vazamento e há risco de explosão no local
Local onde aconteceu tentativa de furto em duto da Transpetro, Duque de Caxias. — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Duque de Caxias

Na madrugada desta sexta-feira (26), houve uma tentativa de furto de combustível, o que resultou no derramamento de gasolina de um oleoduto no bairro Parque Capivari, Baixada Fluminense – Duque de Caxias. De acordo com a Transpetro, controlada pela Petrobras, há risco de explosão, além disso foi preciso que os bombeiros retirassem os moradores de suas casas para evitar intoxicação devido ao forte cheiro do produto.

Após o vazamento, 5 pessoas precisaram de atendimento médico. Até o momentos, duas vítimas já foram liberadas e passam bem, as outras 3 estão no Hospital Adão Pereira Nunes. Entre as vítimas está a menina Ana Cristina, de 9 anos, que caiu sobre uma poça de gasolina e está no CTI em estado grave, com 80% do corpo queimado. Um funcionário da Transpetro também acabou se ferindo na tentativa de conter o vazamento.

Segundo o Secretário da Defesa Civil, a gasolina que vazou é a mais forte que existe e não pode ser comercializada desse jeito, ela não tinha sido misturada ao anidro para ser vendida nas bombas. O produto tem um cheiro muito forte e acaba queimando a pele, ela é tão concentrada que derreteu a luva de borracha do pessoal da nossa equipe.

Embora o escapamento está muito pequeno e já foi controlado, há ainda o risco de explosão, pois tem muito produto no terreno, mas todos os os moradores já foram removidos do local. Agora, vamos começar o trabalho de remoção da substância, afirmou o bombeiro.

A Ligth, concessionária que administra o fornecimento de energia elétrica na cidade do Rio de Janeiro, optou pelo desligamento da luz dos moradores onde houve o vazamento por questão de segurança.

Para avaliar risco de contaminação do solo e se existe perigo para os habitantes próximos, Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), vão ao local para averiguar a situação mais de perto.



Deixe uma resposta