Início Região Nordeste Alagoas Simulado de desocupação do Pinheiro será realizado neste sábado (16)

Simulado de desocupação do Pinheiro será realizado neste sábado (16)

A Defesa Civil diz que o objetivo é fazer com que os grupos, liderados por equipes da Polícia Militar, Exército, Defesa Civil e outros órgãos, cheguem aos pontos de encontro em até 30 minutos.

0
77
Foto: Gabriel Fireman

O simulado de desocupação do bairro do Pinheiro, marcado para o próximo sábado (16), deverá mobilizar cerca de 3 mil moradores da área, terá entre 16 e 20 equipes percorrendo o bairro e o apoio de mais de 15 instituições públicas e privadas. A expectativa do coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Moisés Melo, é que a comunidade participe do treinamento para um eventual incidente na região.

“É importante que a população tome conhecimento de que, no dia 16, das 15h às 16h, nós teremos o maior treinamento de evacuação já realizado no Estado de Alagoas, envolvendo todos os órgãos estaduais, municipais e federais e, principalmente, a população do bairro do Pinheiro”, lembra Moisés Melo.

O plano de evacuação do bairro foi tema de uma reunião que aconteceu nesta quarta-feira (13), na Igreja Batista do Pinheiro, onde o planejamento foi apresentado para a comunidade. 

De acordo com o coordenador da Defesa Civil Estadual, quatro pontos de encontro deverão ser utilizados durante o simulado, para os quais a população deverá se dirigir: o terminal rodoviário do bairro do Sanatório, na rua Belo Horizonte, a Casa Vieira, na rua Tereza de Azevedo, a área das concessionárias Volkswagen e Hyundai, na avenida Fernandes Lima, e o Cepa, também na Fernandes Lima.

“As viaturas da Polícia Militar, do Exército, Defesa Civil e vários órgãos civis e militares estarão conduzindo a população aos pontos de encontro, onde serão recepcionados pelos agentes municipais. Também haverá a varredura no bairro, para casos de algum retardatário querer se deslocar. Teremos entre 16 e 20 equipes distribuídas em quatro comboios circulando em todo o bairro do Pinheiro, fazendo a varredura do centro para as extremidades. Mas o mais importante é que a população saia de casa e possa se deslocar até os pontos de encontro”, ressalta Melo.

Moradores com necessidades especiais

Durante o simulado, os moradores do bairro do Pinheiro que possuem alguma dificuldade grave de mobilidade – como os acamados, cadeirantes, os que estão em tratamento de home care, entre outros – e/ou que precisam de ajuda especializada para saírem de suas residências não precisarão participar do treinamento. O simulado deste sábado (16) visa orientar as pessoas que conseguem se deslocar até os pontos de encontro.

As pessoas que possuem alguma dificuldade grave de mobilidade devem entrar em contato com a Defesa Civil Municipal (0800 030 6205), que irá cadastrá-las e repassar a localização exata delas para os órgãos que farão o auxílio de evacuação nos momentos de eventual necessidade.

Horários do simulado

  • Concentração: a partir das 14h, no Cepa
  • Início do simulado: 15h.
  • Avaliação das atividades: a partir das 16h.

Órgãos que atuarão no simulado

Os órgãos envolvidos no simulado são Defesa Civil Estadual e Municipal, Exército Brasileiro, Marinha do Brasil, Força Aérea, Corpo de Bombeiros, Grupamento Aéreo, Polícia militar, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Sesau, Algás, Casal, Prefeitura de Maceió, SMTT, Anatel, Eletrobras, Cruz Vermelha e empresa Vida a Vida.

Exército Brasileiro: além da estrutura onde funciona o comando da chamada Operação Pinheiro, quatro viaturas Marruá, uma camin honete e aproximadamente 80 homens.

Defesa Civil Municipal: deverá atuar com cerca de 30 agentes, que vão se somar aos 100 agentes da Defesa Civil Estadual.

Polícia Militar: deverá atuar no simulado de desocupação com quatro guarnições do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), quatro guarnições do 4º Batalhão, quatro guarnições do Batalhão de Polícia Escolar (BPEsc) e duas guarnições do Batalhão de Radiopatrulha (BPRp), além de trios de motocicletas espalhados pelo bairro.

Samu: disponibilizará quatro unidades para o simulado de desocupação

Corpo de Bombeiros: deverá utilizar 15 homens e duas viaturas em um exercício de resgate em residência, que acontece paralelamente às atividades de evacuação, mobilizando também equipes do Samu e do Grupamento Aéreo da PM.

Marinha: duas viaturas de transporte para pontos de encontro e uma viatura de reboque.

Força Aérea Brasileira: duas viaturas, um médico e um enfermeiro, bem como já garantiu o espaço aéreo para o trabalho das aeronaves que deverão sobrevoar o bairro do Pinheiro durante o exercício.

Cruz Vermelha: enviará 100 voluntários e disponibilizou suas instalações e uma cozinha industrial para atendimento a desabrigados em uma situação real de emergência.

Atribuições

Entre as atribuições de cada órgão, a Defesa Civil ficará responsável por compor as equipes de evacuação, registro de imagens e articulação com os demais órgãos; o

Exército Brasileiro: vai atuar como posto de comando, ponto de concentração e partida das viaturas, local de pouso de aeronaves, na composição das equipes de evacuação e na figuração nos treinamentos de resgate;

Polícia Militar: será responsável pela sinalização e bloqueio das vias onde o simulado vai acontecer, bem como pelo isolamento das áreas de apoio, locais de simulação de atendimento médico e acompanhamento da saída dos comboios.

A Sesau vai atuar no recebimento e atendimento das vítimas encaminhadas ao Hospital Geral do Estado (HGE). A SMTT também ficará responsável pelo bloqueio de vias de acesso ao bairro do Pinheiro e a Casal deverá suspender o fornecimento de água na região. Algás e Eletrobras deverão simular a suspensão do fornecimento de gás e energia elétrica.

A Cruz Vermelha atuará na assistência aos moradores e a empresa Vida a Vida vai compor as equipes de evacuação e atuar no atendimento de emergência.

A Prefeitura de Maceió ficará responsável pela montagem dos pontos de encontro e apoio aos moradores com equipes de assistentes sociais, psicólogos, cadastradores, médicos, dando acesso ainda às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Causas ainda sem explicação

Ainda não se sabe, ao certo, o que tem causado os tremores de terra e rachaduras nas ruas e residências do bairro. Vários estudos já foram e estão sendo realizados para descobrir a causa do fenômeno geológico.

Hoje (14) está sendo apresentado os avanços nos estudos do fenômeno que atinge o bairro do Pinheiro por técnicos da Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM), que atua como Serviço Geológico do Brasil, a representantes do Ministério Público Estadual e das entidades que integram o grupo operacional do Plano de Contingência da área. O plano de evacuação e o simulado marcado para o próximo sábado também serão discutidos.

O workshop Situação Social, Geológica e Política: plano de ação para a recuperação do bairro do Pinheiro vai abordar as conclusões preliminares dos pesquisadores que atuam na área, incluindo representantes da Braskem, CPRM e Agência Nacional de Mineração (ANM).

A Defesa Civil Nacional, Estadual e Municipal também deverão apresentar ao MPE suas análises sobre o caso, bem como todo o planejamento preventivo para uma situação de emergência. À tarde, as entidades envolvidas vão elaborar um comunicado à sociedade e realizar uma entrevista coletiva, marcada para as 16h30.

Acompanhe aqui tudo sobre o caso Pinheiro

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta