Defesa Civil do Paraná prepara municípios para possíveis emergências de dengue

Relatório divulgado nesta terça-feira (21) mostra 7.618 casos de dengue no estado desde agosto de 2019.

0
60
Defesa Civil do Paraná prepara municípios para possíveis emergências de Dengue
Foto: Defesa Civil do Paraná

A Defesa Civil realizou, nesta quarta-feira (22), videoconferência sobre a instalação de gabinetes de crise e decretação de situação de emergência para representantes de municípios de todas as regiões do Paraná. Foi na sede da Secretaria da Saúde do Paraná, como parte das ações do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue.

“Diante da situação de epidemia de dengue, com 7.618 casos confirmados da doença neste período, os gestores devem estar preparados sobre como e quando decretar situação de emergência. Caso a situação fique ainda mais grave, os gestores devem estar informados para enfrentarem o problema de forma organizada”, explica o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

As informações foram transmitidas para as 22 Regionais Estaduais de Saúde, que convidaram gestores municipais, representantes de órgãos públicos e da sociedade civil para participar do evento.

Cidades com epidemia

• Braganey

• Juranda

• Nova Cantu

• Peabiru

• Quinta do Sol

• Douradina

• Diamante do Norte

• Guairaçá

• Inajá

• Paraíso do Norte

• Paranavaí

• Santa Isabel do Ivaí

• Tamboara

• Ângulo

• Colorado

• Doutor Camargo

• Floraí

• Paranacity

• Uniflor

• Florestópolis

• Sertaneja

• Guaíra

• Bandeirantes

• Ivaiporã

Situação de Emergência

O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel do Corpo de Bombeiros Samuel Prestes, informou que existem normas e protocolos indicados pela Secretaria de Defesa Nacional, e que se os pedidos ocorrerem deverão ser avaliados diante do número de casos confirmados e da evolução da situação de emergência.

O decreto de situação de emergência deve ser assinado pelo governador, reconhecido pelo governo federal, e tem a duração de 180 dias. “A partir da oficialização deste documento, os municípios têm direito a recursos, diante das esferas governamentais, que podem ser carreados com mais facilidade para o enfrentamento da situação. São parâmetros parecidos para todos os tipos de situações”. Informou o coronel Prestes.

- Publicidade -